quarta-feira, setembro 17

CHEIRO A SEXO

Adoro o cheiro a sexo. A tesão. A loucura. Aquele cheiro nauseabundo que se vai soltando á medida que se vai começando. E vai ficando...entranhando-se em todos os cantos e dando-me ainda mais tesão. Adoro o barulho forte das investidas. E quanto mais forte, mais o cheiro emana. O dos corpos suados misturados com o cheiro intenso de um pau bem duro a entrar numa cona bem húmida. 
Adoro o cheiro final. Aquele que só permanece forte e intenso se forte e intenso tiver sido o sexo. Afinal de contas já sabem que sexo que é sexo para ser bom tem de ser assim. E deixar rasto
Adoro o cheiro a tesão. E quem não gostar não gosta de si mesmo, de com quem está, do que faz e do que daí provém. Chamem-me doida vá, por gostar do que parece estranho. Fora do comum, de coisas que poucas pessoas gostam. 
Mas quem raio gosta de cheiro a sexo? Se alguém gostasse realmente, a primeira coisa que faria depois de alta foda no carro era demorar o processo de limpeza para se certificar que o cheiro permaneceria. Para nos relembrar. De como foi, com quem foi e da intensidade.
Porque cada corpo tem um cheiro. Cada cheiro uma intensidade. Cada cheiro nos identifica. 
Cheiro a sexo,
cheiro a tesão,
cheiro a preliminares,
cheiro a penetração,
cheiro a dureza,
cheiro a safadeza,
cheiro a dedicação.

Já vos disse que adoro o cheiro a sexo?






domingo, agosto 31

O TAL SENTIMENTO...

Sorrimos sem saber porquê. 
Sorrimos só porque sim.
Tudo parece bem e sentimo-nos felizes e tranquilos.
Damos connosco a ser mais compreensivos, mais tolerantes ou mesmo amorosos com os outros.
Ás vezes quase parecemos poetas.
Cada palavra, cada gesto, cada...seja o que for, surge com a boa disposição. 
Tudo se simplifica. É a mudança que um sentimento pode trazer.
E que sentimento é esse afinal que nos faz, montes de vezes, agirmos como outras pessoas? Como escravos. Cegos. Obedientes. Simples. Tolerantes.
Eu não sei mas há quem diga que se chama AMOR!!!...

quarta-feira, agosto 27

- CONHECI OUTRA PESSOA.

E quando se ouve esta frase, de alguma forma sente-se que algo vai acabar. A esperança, o amor. 
Uma luta.
Como se a frase significasse "Não vale a pena continuares a tentar porque deixei de me conseguir focar apenas em ti".
Claro que temos aquela esperança na mesma. A esperança de que a pessoa se aperceba que afinal cometeu um erro. A esperança que não dê em nada. Mas temos de admitir que dá sempre em algo. 
E se acabar dificilmente teremos a mesma chance. Ou outra qualquer.
Até chegamos a pensar que nos demos a conhecer demais já que um simples desconhecido acaba por merecer mais atenção.

Mas sim, de início é tudo muito bonito.

Quando se ouve esta frase já se sabe que alguém não terá a mesma atenção. E passará para outro plano.
Ou não passará para plano nenhum...

Porque a vida é mesmo assim... Sacaninha mas por esta altura já todos estamos fartos de saber isso.
Posto isto, porquê a surpresa????

terça-feira, agosto 19

OLHA BEM PARA MIM E FINGE QUE ME ADORAS...

...dizendo essas mesmas palavras. Repete-as as vezes que sejam necessárias até me convenceres. Repete-as as vezes necessárias até te convenceres a ti próprios. Diz essas palavras para contrariar as atitudes. Contraria-te.
Contraria-me.
Convence meio mundo que só me queres a mim. Convence-os de que afinal, um gesto não vale mais que mil palavras. Mesmo sendo um gesto mau. Ou muitos. Convence-os porque, afinal, se convenceres meio mundo, meio mundo acreditará. E se meio mundo acreditar fica mais convincente. 

Olha-me bem nos olhos e diz que me adoras.
Porque afinal se não o fizeres, porque motivo (mesmo sabendo que é a fingir) terei para permanecer?

"Quando fingirem,  esmerecem-se"

sexta-feira, agosto 15

O DIA EM QUE ELE ME DISSE QUE NÃO ME QUERIA VER MAIS

No dia em que ele me disse, com todas as letras, que não me queria ver mais, o meu mundo desabou. 
E poderia ter sido mais fácil para mim se ele o tivesse feito meramente porque não me amava mais ou porque se apaixonara por outra. Acho que aí eu própria acabaria por me afastar. É bem verdade que não podemos obrigar ninguém a estar connosco ou a gostar de nós. Acabamos por nos conformar que se não gosta encontraremos quem goste. E o tempo curará tudo.
Mas o que fez o meu mundo desabar por completo e impedir-me de seguir em frente nem foi o "Não te quero ver mais." mas sim as razões disso. Pior ainda, o facto de saber que me ama e mesmo assim afastar-me.

Ele - Não te quero ver mais.
Eu - Mas porquê? Estávamos a dar-nos tão bem.
Ele - Por isso mesmo. Para teu próprio bem afasta-te de mim. E se eu me aproximar por favor desvia-te.
Eu - Não percebo.
Ele - Faz o que te digo. Não me deves amar e nem eu deveria sequer amar-te. Sou um sacana.

Dizem que quem ama deve permanecer junto. Deve ser feliz.
Então porque raio nos deveríamos manter afastados?
"Porque raio aquele enormecêncio (sim invento nomes á toa quando fico confusa) não me quer ver?" Não queria entender. Sabia que dali a uns meses ele voltaria a tentar falar comigo. Ver-me. Ter-me. Dizer-me o quanto sentiu a minha falta. Sabia disso porque era sempre assim. Afastava-me para sentir a minha falta.
Para eu própria perceber, cada dia mais, que sentia mesmo a falta dele. 

No dia em que ele me disse que não me queria ver mais fiquei gelada. Não queria compreender as razões. Independentemente do que ele me dissesse eu não ouvia. Ele queria afastar-me para me proteger e isso dava cabo de mim. Podia magoar quem quer que fosse mas nunca a mim.
Como pode uma pessoa saber que faz alguém feliz e mesmo assim querer partir o coração por ter a certeza que mais tarde o fará de forma pior? É possível querermos afastar quem amamos por acharmos que não prestamos? 
Não queria entender. Não conseguia perdoá-lo por isso. 
Ainda hoje não perdoo. E ainda hoje minha vida continua assim. Estagnada. Como se esperasse que ele desse em doido sem mim e esquecesse a porcaria de pessoa que ele acha que é. Para me fazer feliz. 

No dia em que ele me disse que não me queria ver, o meu mundo desabou por completo. Porque temo que desta vez, ele tenha mesmo falado a sério...


(história verídica)




quinta-feira, agosto 7

SEXO A SÉRIO...

...ou foda. Como lhe quiserem chamar. 
Sexo que é sexo é selvagem, animal, violento.
Sexo para dar muito prazer tem de ser até suar, até doer, até nenhum dos dois se conseguir mexer. 
Até as forças vitais de ambos serem "sugadas".
Tem de ser sujo, sem planos, sem pensar, irracional e doloroso. Sim doloroso. Aquele sexo feito contra o carro estacionado do vizinho, numa posição estranha que nos faz doer a perna mas da qual nem queremos saber porque essa dor é insignificante perante sexo tão bom...
Sexo que é sexo é feito com tanta vontade e paixão que quase é confundido com frieza e egoísmo. 
Sexo a sério tem jogos pelo meio, tem mil e um apelidos.
- Minha puta....- sussurrava ele enquanto me apertava mais contra a parede fria e suja e me fodia por trás desalmadamente. 
- Seu reles ordinário...- respondia eu enquanto sentia a minha perna a latejar de dor....

Sexo só é bom quando esquecemos por um momento o lado romântico da coisa e o tornamos carnal...
E sexo torna-se ainda melhor quando não temos de escrever nada disto nem ler nenhuma história ou reportagem para o saber, porque a outra pessoa também o sabe e nos dá exactamente o que queremos: o prazer de ter a cumplicidade numa cama...
...num sofá...
...num relvado de um festival de verão...
...num capot de um carro...
...numa parede atrás de um restaurante...
....


Quem não me perde de vista

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Política de Privacidade

Conteúdo administrado e recebido por Miss B e Sexo e Cenas. 1. Nenhuma informação pessoal dos meus visitantes é comercializada e/ou trocada com terceiros. Os dados fornecidos por eles em qualquer forma de contado, não são repassadas para nenhum outro. 2. Também não são utilizados os dados, como e-mail, para distribuir mensagens não solicitadas e/ou em massa. Os e-mails dos usuários não são armazenados em listas e só entro em contato para responder dúvidas e/ou agradecer visita/contato/solicitação/ajuda/informação e apenas uma única vez. Parte de um e-mail de contato pode ser usado como referência para compor artigos e tutorias e cito a pessoa que enviou. Mas antes entro em contato avisando da possibilidade daquele e-mail ser usado como fonte e solicito previamente autorização para usar o nome e link de quem escreveu. 3. Apenas os comentários nos artigos ficam visíveis para todos os demais visitantes do blog Sexo e Cenas. Os comentários são previamente moderados por mim como administradora do blog Existe uma Política para Comentários e recomendo que leiam: Os comentários são Moderados. Todos os comentários recebidos são previamente lidos. Só são publicados os comentários que eu, administradora, considerar adequados para o artigo em questão. Apesar das regras descritas acima, nada garante que o comentário seja publicado, pois reserva-se o direito de não aplicar as regras aqui contidas sem aviso prévio e estas são apenas uma baliza de orientação para quem desejar expor sua opinião. Tenho em vista, claro, os comentários que podem ser relevantes e que valorizam o meu trabalho. Não tendo interesse em publicar nada que ofenda o blog, nem que seja uma crítica impertinente ou desnecessária. Nos comentários só são aprovados textos que valorizam o que faço e que podem ajudar outras pessoas. 4. Os links e banners de parceiros são selecionados segundo a Política de Conteúdo do Blogger. Disponho os elementos dos meus parceiros por solicitação deles e, daqueles que não solicitaram, envio pedido prévio com aviso indicando que serão linkados neste blog. Ao receber a aprovação destes coloco a informação num local visível do blog. Aos que não solicitaram parceria, mas têm seus links/banners publicados aqui, faço-o como forma de indicação do serviço prestado por eles e por assim permitirem ou indicarem essa possibilidade em seus sites/blogs. Obs.: Não me responsabilizo pelo conteúdo dos meus parceiros e espero que estes estejam em total acordo com as regras de utilização do Blogger e dos seus outros parceiros. Conteúdo de terceiros. Tenho parceria com empresas de publicidade virtual – como o Google AdSense – que se utilizam do sistema de publicidade contextual, mas podem usar de outros recursos para determinar que tipo de publicidade veicular neste blog. Não controlo aquilo que eles disponibilizam. Este blog, pode ou contém imagens, vídeos ou outros, com conteúdos de nudez parcial ou total, não aconselhavél a menores de 18 anos. O acesso ao blog, por parte de menores é estritamente proibido, o seu acesso é da responsabilidade dos intervenientes ou seus encarregados de educação. Parte do conteúdo é retirado da internet e outro recebido por mail sendo esta última via difícil de controlar de onde vem o conteúdo, Autor, Site, Blogue, ou outras fontes. Sou contra a pratica do plágio, se detectar algum conteúdo da sua autoria em parte ou na totalidade postado neste blogue e que comprove que é seu legitimamente o mesmo será removido na hora. Para isso basta contactar-me. Mais, todo o conteúdo deste blogue é meramente ilustrativo, sem qualquer carácter comercial. Sexo e Cenas, ainda condena todo o tipo de conteúdo sexual, onde sejam utilizados menores de 18 anos, bem como ao incitamento de terceiros para tais práticas. Mais, Sexo e Cenas exclui-se de qualquer responsabilidade de qualquer link que directa ou indirectamente, redirecione para páginas de pedofilia ou outras em que se promova ou se visualize o abuso sexual de menores. Qualquer semelhança aqui reproduzida em forma de textos ou outras com a realidade, são pura coincidência.